Podcast CMBR 12.06 “Elliott’s Pond”

12-06

Um ciclo se encerra e outro se inicia. Finalmente sabemos o que aconteceu com Hotch, em meio a mais um episódio que tinha uma ótima premissa, mas se perdeu em seu próprio roteiro.

Baixe, ouça e deixe sua opinião: http://bit.ly/2lwEhTs

Anúncios

Podcast CMBR 12.03 ‘Taboo’

12-03

Um podcast do mesmo tamanho do episódio… isso porque não tivemos muito o que falar e sim reclamamos bastante.
CM, ajuda a gente a te ajudar!

Baixe, ouça e dê a sua opinião também: http://bit.ly/2hzlZii

Podcast CMBR 12.02 ‘Sick Day’

12-02

Debora e eu recebemos a nossa grande amiga e fã, Alessandra Mendes, para falar desse episódio que teve coisas boas e ruins, muito de uma das nossas personagens favoritas e a despedida do chefe mais amado de todos…

Baixe e ouça: http://bit.ly/2hvfAAH

E comente com a gente a sua opinião! 🙂

Podcast CMBR 12.00 Pré-estreia 12ª Temporada

00

ESTAMOS DE VOLTAAAAAAAAAA!

Nos EUA, a 12ª temporada já começou, mas antes do episódio de estreia, Dayana, Debora e eu nos reunimos para falar sobre as expectativas para os próximos 22 episódios.

Baixa e se ligae, galera: http://bit.ly/2eyY9An

Hangout CMBR especial – reviravoltas nos bastidores da 12ª temporada

Finalmente conseguimos nos reunir – de forma meio capenga, com direito a quedas na internet, tosse, cachorro e tudo o mais – para comentar um pouco sobre os bastidores conturbados do início da produção da 12ª temporada de Criminal Minds com suas novidades no elenco: Adam Rodriguez e Aisha Tyler no elenco regular, Paget Brewster participando de pelo menos seis episódios e, a mais bombástica de todas: Thomas Gibson suspenso e, logo depois, demitido da série.

Confiram a nossa conversa ao vivo:

Podcast CMBR 11.05 (The Night Watch)

11.05

AGORA VAI! Mais uma semana com podcasts atrasados, mas agora, com semaninha de mini hiatus, deve dar pra colocar em dia (ou quase)… =D

Episódio meio decepcionante com o roteiro de Bruce Zimmermann e a direção do Thomas Gibson, mas ainda assim conseguimos encontrar coisas boas… quer entender as críticas que Débora e eu fizemos?

Ouve aí, então! É só baixar aqui: http://bit.ly/2dWGcxX

E não deixe de comentar e compartilhar!

🙂

Thomas Gibson, que dirigiu o último episódio de Criminal Minds, nos mostra seu processo

Downloads1

O episódio da última quarta-feira em Criminal Minds foi dirigido pela estrela da série Thomas Gibson, que faz uma segunda carreira como diretor. Ele se sentou com a gente na semana passada para levar-nos por dentro de seu processo de direção em “Lockdown”, que levou a BAU para dentro da prisão em busca de seu mais recente assassino, e nos dizer se ele já pensou sobre onde ele quer deixar seu personagem Aaron Hotchner quando o procedural de longa duração terminar.

“Lockdown” é o quarto episódio de Criminal Minds que Gibson supervisiona, e nós lhe perguntamos como ele sente que tem evoluído como diretor uma vez que ele fez sua estréia em 2013. “Certamente, eu acho que minhas habilidades se aguçaram um pouco, na medida em apenas ficar acima da carga de trabalho”, disse-nos.

11042248_1043927388967871_695615725_n

“Eu acho que a única coisa que eu tentei fazer de forma consistente através de todos eles é apenas sair do caminho da história e contá-la melhor”, continuou ele. “Você encontra, obviamente, os melhores atores que você pode, e certifica-se de que [o seu] contar a história não ficar no caminho dos escritores que contam a história. É uma boa equipa e todos nós estamos juntos por tanto tempo que todo mundo trabalha como uma máquina bem engrenada”.

“Cada um dos que eu fiz foram muito diferentes uns dos outros. Há um desafio particular que cada uma dessas histórias traz consigo”, explicou Thomas. “E este é provavelmente o maior que eu já fiz, tanto enquanto escopo, e há um monte de mortes e um monte de lutas. Eu sabia que ia ser grande”.

O que os fãs podem esperar do episódio? “Foi ideia do [escritor] Virgil [Williams] e minha para fazer você se sentir como se estivéssemos indo para a prisão por alguns dias, e eu acho que nós conseguimos”, disse-nos. “Nossos rapazes ficam trancados lá com esses caras e ninguém sai até descobrir quem fez isso”.

11039993_1043927382301205_1568248247_n

“Eu acho que as performances – nosso elenco regular é sempre ótimo. Nosso elenco convidado é realmente extraordinário”, acrescentou. “Eu fiquei encantado com a profundidade do talento de todas as pessoas que vieram para o episódio”.

Não é incomum para os atores começar a dirigir, mas Criminal Minds é único em que três dos principais membros do elenco foram para atrás da câmera: Gibson e Matthew Gray Gubler são membros regulares da rotação de direção, enquanto Joe Mantegna dirigiu seu primeiro episódio nesta temporada. Será que eles discutem sobre dirigir?

“Às vezes, sim, nós conversamos”, disse Thomas. “Apenas na medida em que os desafios e as limitações de tempo e esse tipo de coisa… Nós definitivamente trocamos ideias sobre os meandros de cada script”.

Quando ele está naquela cadeira grande, isso o ajuda a dirigir atores que também têm dirigido? “Eu diria que o maior benefício para mim é ter um diretor que também é um ator”, comentou ele. “Porque por ter crescido fazendo muito teatro, principalmente no início da minha carreira, a produção de uma peça requer muita comunicação entre diretor e ator.

11040757_1043927395634537_1650601068_n

“Uma das grandes coisas sobre os nossos diretores adjuntos é que eles realmente entendem [que]… Eles tentam um tipo de interferência de execução em algumas das coisas que um diretor pode ter as mãos cheias com o contrário, por isso me liberta para realmente trabalhar e me comunicar com os atores… Eu acho que todo diretor deveria agir em algum ponto”.

Thomas também nos deu algumas dicas sobre o que podemos esperar para Hotch no restante desta temporada. “Nós temos um episódio absolutamente maravilhoso chegando”, ele revelou. “Ed Asner vai ser o ator convidado como meu sogro. É apenas uma maneira muito agradável de revisitar a história deste personagem em sua vida pessoal, vis a vis a história com seu sogro e sua cunhada”.

11040265_1043927385634538_1136068488_n

Em dez temporadas, Criminal Minds é um dos shows de maior duração na televisão, e em breve irá ao ar um piloto para um segundo spinoff em potencial. Junto com o procedural NCIS, é à base de sua rede. No entanto, isso também é um tempo muito longo para retratar o mesmo personagem. Thomas já considerou quanto tempo o show ainda pode ter, e onde ele gostaria de deixá-lo?

“Eu realmente não cheguei a pensar nisso assim”, refletiu. “Eu não acho que devemos embrulhar as coisas. Eu acho que a vida real não se acabam assim. Não há fechamento na vida, quase nunca. Eu acho que seria interessante deixar as pessoas com algo provocador, algo para deixá-los pensar sobre, mas eu não sei o que é”.

Não parece que ele vai ter de se preocupar com que a qualquer momento em breve; Hotch e seus companheiros da BAU ainda estão fortes, com gritantes 225 episódios por trás deles. E qualquer um seria capaz de apostar que aquela quarta-feira também não será a última vez que veremos este artista multi-talentoso na cadeira de diretor.

Tradução : Patrícia Angélica

Fonte : Examiner

Thomas Gibson fala sobre Criminal Minds, Mandy Patinkin e saudade da comédia.

Imagem

Thomas-Gibson-aka-Hotch-stare-thomas-gibson-20595219-480-640

Thomas Gibson ganhou fama interpretando o Dr. Danny Nyland em 1994 em Chicago Hope, um drama médico da CBS, mas ele ganhou verdadeiro estrelato com sua volta como Greg Montgomery no seriado da ABC “Dharma & Greg”. Depois de duas indicações ao Globo de Ouro por seu trabalho nesse seriado, Gibson encontrou o seu caminho de volta para a CBS em 2005, como o SSA Aaron Hotchner, ao lado de Mandy Patinkin, Shemar Moore, Matthew Gray Gubler e o resto da Unidade de Análise Comportamental do FBI. Gibson tem sido um pilar na série de sucesso desde então. Agora em sua nona temporada, e se preparando para ir ao ar o seu episódio 200 em fevereiro de 2014, Criminal Minds está tão boa quanto, se não melhor do que sempre foi. Parade (nome do site da entrevista) sentou-se com Gibson para discutir o show, a saída precoce de Mandy Patinkin, a saudade de fazer comédia e o que está por vir em Criminal Minds.

Quão bom foi para você ter Meredith Monroe (a atriz que interpreta Haley Hotchner) de volta no episódio “Route 66”?

Foi ótimo. E para Tommy Howell (Ator que interpretou o personagem George Foyet) também. Tudo misturado da maneira que foi apresentado só seria realmente possível em um sonho, e foi realmente ótimo. Foi uma maneira muito criativa de lidar com tudo isso. Foi para verificar o tipo de progresso que Hotch fez em sua vida após a morte de sua esposa, a superação, a internalização dos sentimentos, ou deixando para lá e não lidando com a situação, pois ele tinha muito com que se preocupar criando o Jack e também mantendo a equipe focada. Foram feitas todas essas perguntas de uma maneira muito convincente e foi muito divertido para mim de trabalhar, e eu acho que divertido para Meredith e para Tommy também.

66940_626652877379464_1953598306_n

Você acha que é isso, por enquanto, para Hayley? Você acha que Hotch pode finalmente superar a morte dela?

Sim, acho que sim. Eu não imagino que vá ser um suave ou tranquilo navegar, mas eu acho que ser capaz de vê-la em sua mente era algo que era necessário e provavelmente vai “ficar” com ele. Eu acho que este sonho será “internalizado” e irá ajudá-lo de diversas maneiras. E tê-la dizendo para ele, claro, é ele dizendo para si mesmo: “É hora de seguir em frente e está tudo bem” é importante de se lembrar.

Criminal Minds sempre foi rotulado de “processual”, mas ele faz um bom trabalho em equilibrar histórias de “arco longo” em série com mais histórias em episódios “monstro – de- semana”. Qual você prefere?

Ambos têm suas vantagens. Eu acho que a concepção do show foi processual, mas acho que a execução tem sido diferente. A forma processual inteira parece ser que nós realmente não sabemos quem são essas pessoas. Nós só os vemos fazendo o que fazem, e não sendo o que são. E o trabalho que essas pessoas fazem levanta a questão: “O que faz com que as pessoas que capturam serial killers façam o que fazem? “, e tão relevante quanto, há outra questão: “O que faz com que os serial killers façam o que façam? ” Essa é uma questão interessante tanto como qualquer outra. Assim, desde cedo, fomos para casa com um pouco dos personagens, e agora conhecemos todos eles muito bem, eu acho. Mas também é muito divertido de fazer uma história de suspense de 42 minutos que tem um final satisfatório. Eu brinco que: “Nos dê 42 minutos e nós vamos pegar o cara mau pra você” [Risos.] Isso é divertido de se fazer, mas também é bom não pegar o cara mau o tempo todo. É bom ter um arco mais longo e para ser capaz de trabalhar em algo ao longo de uma temporada inteira, como fizemos no ano passado.

Recentemente houve um esforço da CBS em fazer Criminal Minds ainda mais serializada?

Eu acho que eles são da opinião de que ele não está quebrado. Vamos deixá-los fazer o que eles fazem. O show tem a sorte de voar sob o radar por um longo tempo, e ainda é ótimo, porque eu sinto que nós encontramos o nosso próprio público e nosso público nos encontrou. A rede está certamente interessada e apoia a audência, por isso estamos felizes que eles estão felizes e querem que façamos o que fazemos melhor, e continuemos fazendo isso.

4452d5ce62e111e3ac1912192735815a_8

A emissora ficou sob o fogo com os fãs não muito tempo atrás, quando essencialmente decidiu deixar AJ Cook e Paget Brewster irem. Como ficou o vínculo entre o elenco, especialmente, quando elas voltaram?

Todos nós coçamos nossas cabeças. Não fazia qualquer sentido para nós e ainda não faz nenhum sentido, mas estou feliz que eles voltaram atrás. Temos Paget de volta para o nosso episódio 200 (que está filmando esta semana) e espero que ela possa voltar com frequência. É muito, muito bom tê-la conosco. Sentimos falta dela. Houve uma comoção entre nossos fãs, e certamente também de nós, mas ficamos muito felizes de o que foi feito, ter sido desfeito.

Porque este show é tão bom em se adaptar a tantas partidas no elenco, de Lola Glaudini e Mandy Patinkin até o pessoal mais novo, como Rachel Nichols e Paget?

É difícil dizer. Nós temos a sorte de ter pessoas como Rachel e Lola, e mesmo Mandy. Eu acho que o show é forte o suficiente conceitualmente. As pessoas estavam preocupadas quando Mandy saiu, e que isso seria um duro golpe para o show. Eu nunca pensei que seria. Sinto muito que ele achava que não poderia lidar com as histórias ou quaisquer que sejam suas razões. Todos nós sabíamos que era ficção. Talvez ele não soubesse. Não tenho a certeza. Mas foi um show que era muito forte e convincente e há pessoas no mundo real que vão e vêm nesta unidade, mas o núcleo da unidade permanece o mesmo e a missão da unidade permanece a mesma. Eu acho que é o que nós abraçamos e, esperávamos que o público abraçasse junto com a gente.

E não é como se o passado simplesmente fosse varrido para debaixo do tapete em Criminal Minds.

Não, definitivamente não. A partida de Mandy foi um pouco de surpresa para todos. Houve uma pequena coisa que eu disse em algum momento como, “Nós iremos em frente.” Eu perguntei se eu poderia fazer essa colocação, porque eu senti que era algo com que precisávamos lidar. Eles concordaram imediatamente, e eles eram tão surpresos com a partida de Mandy como nós. Sabíamos que seria difícil para preencher essa cadeira vazia, mas sabíamos que iríamos preenchê-la e ficaríamos bem.

a-determined-jason-gideon

Eu imagino que tinha que ser um pouco mais difícil para você também, porque você tinha trabalhado com Mandy antes, em Chicago Hope.

Sim, mas eu também tinha o visto deixar esse show, então eu não fiquei completamente surpreso. [Risos] Não foi como se eu estivesse esperando por isso, mas também não estava cego a isso.

Você também já dirigiu episódios da série. Qual é a diferença entre Thomas o ator e Thomas o diretor?

Eu acho que o número de horas que eu estou lá, provavelmente. É realmente emocionante dirigir o show, porque nós temos uma equipe fantástica que se dedica a fazer o melhor show possível. Quando um de nós dirige, eu acho que há um apoio extra e eu certamente não quero que isso seja necessário, mas eu sou muito grato por isso. Eu tenho uma ótima história para trabalhar novamente este ano. Eu realmente estou ansioso por isso. Não é apenas sobre ser capaz de dizer a toda a gente o que fazer, embora haja uma certa satisfação nisso também. [Risos]

13839199le

Você chegou ao estrelato em Dharma & Greg. Você sente falta de fazer comédia?

Sim, eu sinto, mas eu espero que haja outras oportunidades. Uma das coisas que eu amei sobre trabalhar naquele show era a conviver com algumas das pessoas mais engraçadas que eu já conheci. Tivemos alguns escritores incríveis e eu ainda estou em contato com um monte deles. Eu acho que seria muito divertido retornar ao mundo da comédia.

Tradução: Cla Winchester .

Revisão : Nayara Sevciuc e Dayana Alves Coelho.

Fonte: Parade

Novos spoliers reunidos da 9ª temporada de Criminal Minds: O Replicador, Assassinos em Série, Cobras e muito mais

Imagem

A.J. COOK, MATTHEW GRAY GUBLER, SHEMAR MOORE, THOMAS GIBSON, JOE MANTEGNA, JEANNE TRIPPLEHORN, KIRSTEN VANGSNESS
“Criminal Minds” da CBS retorna no dia 25 de setembro, com uma nona temporada. Até o momento, não sabemos muito sobre o que a próxima leva de episódios vai trazer, mas alguns detalhes específicos fizeram seu caminho online. Spoilers da oitava temporada abaixo!
Cinco membros do elenco, Thomas Gibson, Joe Mantegna, Shemar Moore, Kirsten Vangsness e AJ Cook, renovaram seus contratos por mais dois anos, com Matthew Gray Gubler e Jeanne Tripplehorn já a bordo.
Para os fãs que estavam se perguntando se Mark Hamill estaria de volta como a Replicator, parece que até mesmo os criadores não tem certeza se ele está morto ou não.
“Meu palpite é que ele se foi”, “Criminal Minds” diretora e produtora executiva Erica Messer afirmou ao TV Guide.
No entanto, ela continuou: “Mas eu especificamente não queria fazer isso, no caso em Season 9 dizemos:” Bem, você sabe … “Eu queria deixar isso no ar, até que decidir na sala dos roteiristas no próximo mês.
“Mesmo todos os atores disseram, ‘Nós não vimos o seu corpo'”, crescentou Messer. “Ao manter esse final em aberto, ele vai manter o ritmo na estréia da temporada, onde podemos mostrar fotos da cena ou dizer que ele está morto. Vai ser um bom ponto de partida para nós.”
Tentadoramente, TV Line também relata que a temporada será aberta com um episódio de duas partes intitulado “The Inspiration”. Nele, os protagonistas têm a tarefa de encontrar um assassino em série que está obcecado com a sua ex. Sobre o episódio, é dito conter sequestros, torturas, assassinatos, uma mãe louca e, ou cobras ou louva-deuses. Soa intrigante.
Há também rumores de que “Criminal Minds” haverá a adição de um novo personagem, com vazamento contínuo para uma policial feminina durona que lidera a caçada em “The Inspiration”.
Em termos de uma orientação geral para a temporada de nove anos, Erica Messer afirmou: “Eu sou sempre uma fã de falarmos mais sobre os heróis. Eu definitivamente vou estar procurando essas histórias. Acho que vamos ter realmente um ano divertido e eu olho para esses próximos dois anos como possivelmente fazendo arcos maiores. É difícil repetir o replicador. ele era tão enorme e no final do dia, foi Luke Skywalker Eu não acho que nós estaremos indo por esse caminho de novo “.
“Criminal Minds” temporada de nove estreias em 25 de setembro na CBS.

FONTE: latinospost.com

TRADUÇÃO: Michelle Sanches

Season finale ‘Criminal Minds’: reencontro de Hotch e Beth interrompido por [Spoiler alert!]

Durante toda a temporada, Criminal Minds foi provocando com a chegada de The Replicator, e nesta quarta-feira no season finale de duas horas, nós vamos finalmente ser capazes  de dar um rosto ao nome. Mas, primeiro, os irmãos Hotchner vai encontrar-se lidando com uma situação complicada.

Como você pode ver nessa prévia exclusiva do episódio, Hotchner é interrompido em um aparentemente agradável reencontro com Beth (atriz convidada Bellamy Young de Scandal) depois de receber um telefonema urgente de seu irmão mais novo, Sean, que pode ter envolvido em um crime. (Pela descrição do episódio,a situação de Sean provavelmente vai se amarrar a uma seqüência de mortes relacionadas com o ecstasy).

The Hotchner's Family 2

Confira o vídeo no link abaixo:

http://www.dailymotion.com/video/x103fgr_untid_shortfilms?start=0#.UZvzKjDoWi0

Em outra parte, um membro da equipe que vai encontrar-se na mira do The Replicator, o vilão do show que foi provocando ao longo de sua oitava temporada. “É interessante porque nunca houve um inimigo como este que realmente quer fazer um ponto para todos eles. Atacando um deles está atacando tudo e [se sente] como ele realmente declarasse guerra”, brinca a produtora executiva Erica Messer. “No início do episódio 24, ele lança um desafio, e são todas as mãos no convés.”

O ponto culminante desta história vai, acrescenta Messer, ter um impacto duradouro em como o show se dirige para sua nona temporada. “Eu nunca vi essa equipe trabalhar desta forma juntos antes – Tendo Jeanne Tripplehorn participando e todos eles se sentir como uma luta da família para a sua sobrevivência – e eu realmente amo isso. Eu sinto como se este caso e a longa história desta temporada vai realmente deixar a equipe mais unida. “