Kirsten Vangsness prevê BAU vs. Dolores Umbridge e mais um de seus episódios favoritos de todos os tempos

A equipe de Criminal Minds da CBS irá encontrar seu estilo de resolução de crimes efetivamente apertado nesta quarta-feira, quando a arrogante chefe do FBI, Linda Barnes, segue um caso. (Ugh.)

Afinal, a ambiciosa Diretora Assistente do FBI (interpretada por Kim Rhodes) já agravou as coisas afastando Prentiss e colocando JJ no comando, tudo ao colocar a BAU em aviso de que suas estratégias reconhecidamente bem-sucedidas às vezes são… suspeitas.

13x15.19redux

Aqui, a membro do elenco original (e a roteirista ocasional), Kirsten Vangness, faz uma prévia das tentativas de Barnes, que será seguida por uma operação sigilosa da BAU que alimenta um dos episódios favoritos da atriz.

TVLINE: Criminal Minds volta esta semana, e temos a marcação de Barnes junto à equipe. Em uma escala de 1 a 10, o quanto isso é estranho para a equipe?
KIRSTEN VANGSNESS: Oh, tipo, 14. É estranho. Muito estranho. Ela é como a Dolores Umbridge da BAU. Kim Rhodes é tão deliciosa, então é muito estranho. É como quando, quando falo com Adam Rodriguez como Kirsten, sou totalmente normal, e depois vamos fazer uma cena e eu zombo dele e eu lhe dou um olhar safado como Garcia. Nós fazemos cenas com a [Kim], e uma vez que ouvimos “Corta!”, todos ficam, tipo… “desculpe, sinto muito”, porque Barnes está queimando nossa casa de forma sistemática e estamos tentando apagar o incêndio ao mesmo tempo.

13x15.7redux

TVL: Garcia é um pouco isolada por Barnes, pois ela geralmente fica para trás?
KV: Ninguém está seguro. Confie em mim. Quando estávamos filmando o episódio que escrevi [que veio duas semanas antes da estreia de Rhodes na nave-mãe], Erica Messer, nossa showrunner, me disse algo fora do comum e eu fiquei, tipo: “O quê?” Ela, tipo: ” Oh, sim, até o final da temporada, estamos fazendo esse arco…”. Ela não queria me dizer porque queria contar a todos ao mesmo tempo. Então, estamos todos sentados na mesa, lendo para este episódio, e todos ficam de queixo caído. Todos nos olhamos tipo: “O que está acontecendo?”. Você continua pensando: “Isso realmente não está acontecendo, não, não, não”, mas está realmente acontecendo. Ela teve que nos sentar e conversar sobre isso, e mesmo nos falar do quão terrível é o que acontece.
Então você tem o incômodo de Barnes, esse enorme obstáculo de ter alguém que está no comando do seu trabalho, olhando tudo o que você está fazendo, quando seu trabalho é totalmente baseado na intuição. É uma situação totalmente impossível. E o episódio que segue este se baseia nisso, e o trem bala vai! Esse próximo episódio (a ser exibido em 14 de março) é certamente um de meus 5 episódios favoritos de Criminal Minds.

TVL: Espere, como é que isso não foi para o Instagram?
KV: Isso é real! Fazemos isso porque [Criminal Minds] é um lugar tão delicioso para trabalhar. Sou tão agradecida que faço isso para ganhar a vida e consigo fazê-lo com essas pessoas que são tão gentis e criativas. É muita riqueza.
Mas esses próximos episódios, penso eu, serão muito perturbadores para as pessoas. E eles foram muito difíceis de fazer.

13x15.1redux

TVL: É esse aquele em que a equipe trabalha um caso em segredo longe de Barnes? Extraoficialmente?
KV: Sim. E há tantos Easter Eggs e alegria para as pessoas que acompanham o show nesse episódio e, Deus, durante todo o final da temporada. Há tantas coisas legais que acontecem. E você tem Adam Rodriguez dirigindo um, então você tem Matthew Gray Gubler dirigindo um, e então você tem Joe Mantegna dirigindo um, todos em sequência, o que foi um sonho.

É o lugar mais sonhador para trabalhar de qualquer maneira. As pessoas dizem isso, mas não sei se todos entendem. Todos nós oito estávamos nos enviando uma mensagem ontem à noite, surgindo sobre o entusiasmo de o show estar voltando (após breve hiatus). E passei todo o domingo com Paget [Brewster] e Aisha [Tyler] e A.J. [Cook] na minha banheira de hidromassagem apenas conversando, porque fazemos isso uma vez por mês…

TVL: Inferno, já foi difícil ver Barnes confrontar Prentiss nesse episódio recente.
KV: Oh, não é nada, meu amigo. Isso não é nada. É incrível o que os roteiristas fizeram, pois são coisas complicadas, tipo Jenga/Rubik em House Of Cards. Eles fizeram, penso eu, é uma marca registrada de um escritor realmente bom – a capacidade de não segurar um pouco, apenas tirar tudo e tentar descobrir como você sai de lá.

TVL: Bem, isso é o que é genial. Na última temporada, vimos a equipe ter essas vitórias, finalmente conseguindo tirar Reid da prisão e tal, mas um ano depois Barnes apresenta tudo a partir deste ponto de vista completamente diferente e você percebe, “Oh, cara. Eles estão meio quebrando regras para a esquerda e para a direita”.
KV: Erica e eu escrevemos esse episódio [onde Prentiss apagou a confissão incriminadora de Reid] e sabíamos que, “OK, isso é o que podemos fazer…”. Podemos entender que ela não faz as melhores escolhas. Ela poderia ter dito a verdade sobre isso”. Fomos assim, “sabe? Vamos manter isso porque isso pode ser realmente satisfatório quando há uma recompensa”. Essa é a grande coisa sobre qualquer bom antagonista, é que eles têm uma perna para se manter.

TVL: Se a equipe está trabalhando na surdina no episódio de 14 de março, isso significa que não podem usar o jato e outros recursos típicos?
KV: Não posso mesmo. Como eu disse, está entre meus cinco favoritos, você não faz ideia. É extraordinário. Esse episódio foi escrito por Breen Frazier, e ele é realmente hábil no realismo mágico misturando os fatos e um enredo legal e muito bom, então, ele tirou e colocou coisas que ninguém está acostumado. É muito legal, assustador e estranho, mas também engraçado de maneiras que você não espera.

13x15.4redux

TVL: Antes de terminar, o que você pode dizer sobre o episódio desta temporada, em que a história familiar de Garcia é revisada?
KV: Esse é realmente bom; estamos no meio das gravações agora. Como a série existe há tanto tempo, os roteiristas colocaram coisas num episódio como: “Por que se chama Garcia?” E em outro episódio na temporada seguinte, ela faz referência a quatro irmãos. Bem, o que eles fizeram foi pegar todos esses pequenos momentos e juntar tudo e agora você consegue ver todo esse passado trágico, e você consegue ver algo de sua família. Você a vê voltar para casa e ter que negociar algumas coisas, então é um show mais silencioso, mas ainda temos um caso para acalmar os ânimos do povo.

Tradução: Patrícia Angélica

Fonte: TVLine

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s