Daniel Henney fala sobre a 2ª temporada de Criminal Minds: Beyond Borders

Daniel Henney estrela Criminal Minds: Beyond Borders como Matt Simmons, um dos membros da equipe responsável por salvar vidas de americanos quando estes se encontram em apuros fora dos EUA.

Henney tirou um tempo para conversar com o TV Fanatic por telefone esta semana sobre a segunda temporada de Criminal Minds: Beyond Borders.

A estreia vai ao ar nesta quarta-feira, e Henney diz que é muito intensa: “Estamos sentindo que a 2ª temporada começa com um estrondo, e estamos intensificando nosso jogo para o resto da temporada, então, estamos super animados com isso”.

As primeiras cenas da estreia iluminam os personagens principais de Beyond Borders, o que nos permite vê-los fora do trabalho. Henney assegura que a 2ª temporada continuará nesse sentido.

2x3.8

“Não é nenhum segredo que a primeira temporada foi mais para aderir ao modelo e certificar que o público entendeu a premissa, e esperávamos que, se tivéssemos a sorte de ter uma 2ª ou 3ª temporada, expandir os personagens e explicar quem são eles”, compartilhou Henney.

“Então, na segunda temporada, nós realmente temos a chance de explorar mais todos os personagens principais”.

Na verdade, Henney falou sobre um momento em que seu personagem será apresentado. “Estou super entusiasmado com uma história de Matt Simmons, na verdade, temos um episódio em que ele vai para a Coreia e conhece a sua avó. É super especial para mim, tendo trabalhado na Coreia ao longo da minha vida, então, isso foi muito legal”.

A viagem que eles fazem no show, no entanto, é toda de fumaça e espelhos, geralmente feita dentro das 50 milhas de Los Angeles, “Eu viajo em meus sonhos”, Henney riu.

“Nossa equipe é tão incrível em encontrar esses locais e construir essas locações. É de cair o queixo”. Henney continuou: “Na Coreia, quando você viaja, se você quer ficar em uma casa coreana tradicional em Seul, eles têm essas casas pequenas chamadas hanoks”.

“São tradicionais casas de madeira coreana que têm assentos super baixos, decoração realmente autêntica, pequenos pátios com portões baratos – um sentimento coreano muito autêntico. E quando eu estava lendo o roteiro, pensei, ‘como eles vão fazer isso?'”

“Fui para o set três dias depois, e me levaram para o porão da CBS, eles construíram um enorme hunok, um verdadeiro hunok, em escala. Eles conseguiram. Foi louco. É incrível o que eles podem fazer”.

Ao que parece, a equipe é muito boa em reutilização de materiais também. Todos nós gostamos de ser verde, certo?

“Mesmo no episódio da Tanzânia [que vai ao ar nesta quarta-feira], lembro que eles tiveram muita sorte em encontrar alguns sets existentes”, disse Henney.

“Eles gravam muitos filmes naquele local, obviamente, e nós vamos encontrar sets que podemos usar, ou cavernas que podemos usar de outros sets, então, estamos definitivamente estendendo a mão e usando tudo disponível para criar esses países”.

Henney ficou surpreso ao saber que Simmons é muito mais coreano do que ele teria suspeitado do que vimos na primeira temporada. Enquanto o próprio Henney não aprendeu coreano até os 25 anos, Matt, ele disse, “meio que suprimiu o lado coreano”. Ele está acompanhando os passos da família, mas ele é muito americano e acredito que sua mãe falou fluentemente coreano”.

“É realmente bonito para mim como americano falar coreano e trabalhar com outros atores coreanos, e houve alguns momentos realmente bonitos com o personagem da avó, mas eu não quero revelar muito.”

“Só de ser capaz emocionalmente foi muito gratificante como ator, e estou muito animado para que todos possam vê-lo.”

2x3.4

Henney atribui a experiência gratificante aos incríveis produtores do programa. “Crescendo, eu não consegui ver isso na televisão, você sabe, alguém com quem eu poderia me relacionar que era asiático-americano. Então, para mim, ser capaz de estar na televisão, e fazer isso, tenho que me beliscar, às vezes imaginando que há crianças coreanas ou asiáticas por aí que poderiam ser inspiradas”.

Como a produção da segunda temporada ficou para trás, ainda há mais por vir se a série tiver outra temporada. Explorar mais países parece divertido, Henney está muito mais interessado em explorar os personagens principais em profundidade.

“Nesta temporada, temos alguns episódios em que as coisas dão errado dentro da equipe, e há algumas questões enormes que surgem sobre a confiança entre a equipe, e estes foram episódios realmente divertidos de gravar”.

A temporada abre explorando, “não o que há entre os personagens, mas entre os personagens e seu passado, do FBI e da BAU, sabe, a família Criminal Minds. Tem sido muito divertido brincar com isso”.

Há um pouco mais de liberdade na segunda temporada do que na primeira, e Henney compartilhou algo que ele gostou que esteve fora do formato da temporada de estreia.

“Há um episódio que levamos Monty para campo e é tão divertido, e Tyler [James Williams] é tão engraçado, porque é o clássico peixe fora d’água e é tão agradável tocar a comédia, jogar no momento, e realmente fluiu nesta temporada, e estamos super felizes em poder fazê-lo”.

Enquanto Matt esteve no episódio 13 da 12ª temporada de Criminal Minds ajudando Spencer Reid a sair de uma prisão mexicana, Henney sempre imagina uma oportunidade de crossover mais perto de casa nos EUA.

Simmons

“Matt tem filhos incríveis e uma bela esposa, e imagino que algo aconteceria e a BAU teria de se envolver e de alguma forma nos levaria a um submundo internacional”.

“Isso pode ser muito interessante de jogar. Todos esses mundos juntos e adicionar o elemento da família, só faz as apostas ainda maiores. Isso é algo que poderia acontecer na próxima temporada, porque estamos introduzindo todos esses personagens”.

Com certeza parece que eles estão gostando da produção da série, mas e os atores e a ação nos bastidores? Henney diz, “não há um sério entre nós”.

“Gary [Sinise] é provavelmente, surpreendentemente, o mais ridículo do grupo, ele é apenas o melhor cara do mundo, caloroso…Annie [Funke] e Alana [De La Garza] o levaram ao Snapchat agora, então ele está sempre fazendo caretas em vídeos”.

“Gary acorda e me envia vídeos de si mesmo como um pedaço animado de torrada. Ele faz tipo, ‘acorde, Danny, é hora de brindar!'”

“Não acho que pudéssemos nos dar melhor do que já nos damos. Somos todos comediantes em nossa própria forma. Tenho certeza que eles diriam que sou o mais sério, mas tenho uma sensação realmente seca de humor, por isso é diferente. Não sei, amo todos eles até a morte e ir trabalhar é um prazer. Espero que possamos continuar fazendo”.

Tradução/Translated by: Patrícia Angélica

Edição/Edited by: Dayana Alves Coelho

Fonte/Source: TVFanatic

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s