Por dentro dos sets de Criminal Minds

Um olhar por trás das cenas sobre como os sets são feitos semanalmente no drama criminal de sucesso da CBS

“Em vários shows”, diz o designer de produção de Criminal Minds, Vincent Jefferds, “há sets permanentes, então eles adicionam um apartamento ou a casa de parentes. Os roteiristas escrevem para esses locais, e não há muito mais a construir”. Mas enquanto cada episódio de Criminal Minds começa na Unidade de Análise Comportamental do FBI em Quantico, VA, cada crime macabro leva a equipe de profilers para um estado diferente, uma cena de crime e um unsub (“unidentified subject” = sujeito não identificado), ou seja, os designers, artistas e equipes de construção deste show nunca param de construir. Embora “Minds” seja filmado inteiramente em Los Angeles, “o desafio é criar a sensação de que você está em um lugar novo a cada semana”. Veja como esses mestres do desastre se mantém mandando muito bem.

Inside the Criminal Minds Sets

A behind-the-scenes look at how the weekly sets get made on CBS’ hit crime drama

“On a lot of shows,” says Criminal Minds’ production designer Vincent Jefferds, “there are permanent sets, then they add an apartment or a parent’s place. The writers write to those sets, and there’s not much more to build.” But while every episode of Criminal Minds begins in the FBI’s Behavioral Analysis Unit in Quantico, Va., every ghoulish crime takes its team of profilers to a different state, a different crime scene and a different UnSub’s (unidentified subject’s) hideout, meaning this show’s designers, artists and construction crews never stop building. Though Mindsis filmed entirely in Los Angeles, “the challenge is to create the feel that you’re in a new place every week.” Here’s how these masters of disaster keep killing it.

Allsetnew

ESTADOS ALTERADOS

Os sets mais familiares aos telespectadores – um grande escritório com salas adjacentes e o jato particular em que a equipe BAU viaja – não são para deslumbrar. O criador do show, Mark Gordon, diz Jefferds, “não queria um olhar high-tech” para bases de origem do grupo. Onde as coisas tomam um rumo imaginativo, explica ele, é nos mundos duplos de locações e da criação de “tocas subterrâneas” dos criminosos: abrigos anti-bombas, depósitos de munição da guerra civil, estações de metrô antigas, cavernas, minas, adegas de raiz e “todos os tipos de porão e garagem que se possa imaginar”. Os designers também constroem uma delegacia de polícia para cada novo estado – e para completar o seu trabalho, eles têm exatamente oito dias por episódio. “Temos um grande departamento de arte”, Jefferds confessa.

Para o episódio 10x08 - The Boys of Sudworth Place foi construído um set elevado / For episode 10x08 - The Boys of Sudworth Place was built an elevated set.

Para o episódio 10×08 – The Boys of Sudworth Place foi construído um set elevado / For episode 10×08 – The Boys of Sudworth Place was built an elevated set.

ALTERED STATES

The sets that are most familiar to viewers—a large bullpen with adjacent offices e and the private jet in which the BAU team travels—aren’t meant to dazzle. Show creator Mark Gordon, says Jefferds, “didn’t want a high-tech look” for the group’s home bases. Where things take a turn for the imaginative, he explains, is in the dual worlds of location scouting and creating criminals’ “subterranean lairs”: bomb shelters, Civil War ammo dumps, old subway stations, caves, mines, root cellars and “every kind of basement and garage imaginable.” The designers also build a police or sheriff’s station for every new state—and to complete their work, they have exactly eight days per episode. “We have a big art department,” Jefferds confesses.

Allset2new

OPORTUNIDADE BATE À PORTA

Devido às exigências das filmagens, “é mais fácil construir porões, quartos, corredores e banheiros assustadores do que encontrar uma locação e levar uma equipe para lá”, diz Jefferds. E apesar do tempo, os departamentos de arte e locação passam na estrada, quando a filmagem exige o interior de um hotel, geralmente têm que criá-lo, também: “Quando precisamos de um hotel que deveria se parecer com o de ‘O Iluminado’, fez mais sentido econômico construí-lo”. Na procura de grandes espaços filmáveis, Jefferds e seus companheiros criativos “foram a todos os cantos do Condado de Los Angeles”. Eles dirigem à procura de locais apropriados para as filmagens, e quando veem algo que eles gostam, ele diz , “deixamos uma carta, ou pedimos a um cara do local para bater na porta. Nós vamos às casas mais pobres e às mais ricas, e somos geralmente recebidos com: ‘Claro, venham'”. E há acesso a espaços governamentais também. Para uma cena que descreve as consequências de um acidente de avião, por exemplo, Jefferds e equipe tiveram concessão de filmar em um cemitério de aviões de verdade.

O set do desastre de avião do episódio 10x03 - A Thousand Suns / Plane crash set of episode 10x03 - A Thousand Suns.

O set do desastre de avião do episódio 10×03 – A Thousand Suns / Plane crash set of episode 10×03 – A Thousand Suns.

OPPORTUNITY KNOCKS

Due to filming-size demands, “it’s easier to build base­ments, bedrooms, creepy hallways and bathrooms than to find a location and bring a crew there,” Jefferds says. And despite the time the art and location departments spend on the road, when shooting involves a hotel interior they usually have to create that, too: “When we needed a hotel that was supposed to resemble the one in The Shining, it made more economic sense to build it.” As far as larger, filmable spaces, Jefferds and his creative comrades have “gone over every corner of L.A. County.” They drive around looking for show-appropriate spots, and when they see something they like, he says, “we leave a letter, or ask a location guy to knock on the door. We go into the poorest and richest homes, and we’re usually greeted with, ‘Sure, come on in.’ ” And there’s intimate access to government spaces, as well. For a scene depicting the aftermath of a plane crash, for instance, Jefferds and crew were granted the run of an actual aircraft boneyard.

Allset3new

DIABOLICAMENTE INTELIGENTE

Às vezes até mesmo os locais mais bem observados não dão certo, é aí que a equipe inova à exaustão. Jefferds recorda filmagens, no ano passado, de uma história que se passava em um antigo banco da cidade. O banco estava a ponto de explodir, e eles precisavam filmar sequências da explosão, com o banco todo destruído. “Pensamos ter encontrado o local perfeito no velho edifício ‘Farmers & Merchants Bank’ no centro de LA”, diz ele. Mas no último minuto, “percebemos que não poderíamos remover o vidro velho das janelas” – crucial para alcançar o efeito desejado de “dizimação total”. Felizmente, uma solução de design se apresentou: a equipe também estava trabalhando em um auditório para um episódio que iria estar se passar dentro de uma universidade. “Nós fomos construindo um banco antigo em torno desse auditório, e, 12 horas depois, filmamos o episódio da universidade, que se transformou em banco”.

FIENDISHLY CLEVER

Sometimes even the best-scouted locations won’t work out, and that’s when the team goes into innovative overdrive. Jefferds recalls the filming last year of a story that took place in an old city bank. The bank was to explode, and then they’d need to film the explosion’s aftereffects, with the bank looking blown-apart inside. “We thought we’d found the perfect location at the old Farmers & Merchants Bank building in downtown L.A.,” he says. But at the last minute, “we realized we’d never be able to remove the old glass from its windows”—crucial to achieving the desired “total decimation” effect. Luckily, a design solution presented itself: The team was also working on an auditorium set for another episode that was supposed to be inside a university. “We wound up building an old bank around that auditorium set, and 12 hours after we shot the university episode, that auditorium turned into a bank.”

As locações na penitenciária do episódio 10x16 - Lockdown / Prison locations for episode 10x16 - Lockdown.

As locações na penitenciária do episódio 10×16 – Lockdown / Prison locations for episode 10×16 – Lockdown.

Tradução/Translated by: Patricia Angelica

Edição/Edited by: Dayana Alves Coelho

Fonte/Source: Watch! Magazine

Anúncios

Uma resposta em “Por dentro dos sets de Criminal Minds

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s