Mandy Patinkin, ator de Chicago Hope e Criminal Minds diz: Me comportei de modo abominável.

jason-gideon (1)

 

Revendo sua carreira, Mandy Patinkin diz que não está orgulhoso de ter sido um ator mimado e que acreditava precisar de mais fama.

Em um perfil publicado recentemente na revista New York Times, a estrela de Homeland fala sobre alguns de seus arrependimentos da carreira no passado, incluindo a forma como foi demitido do filme de 1986, Heartburn, de Mike Nichols, e por que, em seu primeiro show estrelado na televisão, ele não ouvia seus chefes.

“Lutei contra a opinião de outras pessoas”, diz ele. “Durante Chicago Hope, eu nunca deixei os diretores falarem comigo, porque eu era muito mimado. Comecei com pessoas como Milos Forman, Sidney Lumet, James Lapine, pessoas incrivelmente talentosas. Portanto, eu estava dizendo, “Não fale comigo, eu não quero a sua opinião”. Eu me comportei de forma abominável. Eu não me importo se o meu trabalho foi bom ou se eu recebi prêmios por ele. Eu não sentia orgulho de como eu era então, e isso me doía.”

 

a-determined-jason-gideon

 

Depois de sair do drama médico da CBS, Patinkin assinou contrato para Criminal Minds, interpretando o Agente Especial da BAU, Jason Gideon. Sua saída da série após a 2 temporada por diferenças criativas gerou manchetes e novamente no ano passado quando o ator disse ao New York Times que a série foi “ o maior erro público que ele cometeu”.

Em nova entrevista, Patinkin sugere que ele não deveria ter aceitado o papel em primeiro lugar. “Não era a opção certa. Fiz uma escolha que eu não queria fazer. Me convenci, pensando que eu precisava de mais fama, mais segurança econômica”, disse ele. “Quando recebi a proposta para Criminal Minds, eu tinha acabado de sobreviver a descoberta de que tinha câncer de próstata, então eu acho que eu tinha essa vulnerabilidade. Nunca me esquecerei de que estava na cama do meu primo em LA ao ler o primeiro roteiro. Eu troquei idéias comigo mesmo, me persuadindo. Eu fiz uma lavagem cerebral, pensando que não seria assim ao longo da série. Eu não me escutei e paguei o preço. Não esperava trabalhar na TV novamente.”

 

hotch-jason-and-spencer-review-evidence

 

Claro, Patinkin fez um novo trabalho, conseguiu o papel indicado ao Emmy, de Saul Berenson, Chefe de Divisão do Oriente Médio da CIA em Homeland, que retorna para sua terceira no dia 29 de Setembro.

“Um dos maiores presentes que Homeland me deu é sua firmação numa base diária”, diz ele. “Eu estou sempre com o roteiro, andando por aí com isso, 24 horas por dia os 7 dias da semana, então minha cabeça está num bom lugar. O papel é sobre ouvir, e quando você não escuta a si mesmo, você terá problemas”

Texto original: Robyn Ross / TVGuide

Tradução: Regina Planella

Revisão: Gabriela Ribeiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s